Nuvens de Agosto – Hirasawa Riku

Nas nuvens de agosto
Espairo na grama
É o vento que tomo
É a voz que me chama

Calado em silêncio
Os calmos suspiros
A paz que sustento
A paz que transpiro

Os raios de sol
Sim, beijam o meu rosto
Sei que não estou só
Sei que não estou louco

Pois durante o inverno
Nuvens já não há
Mas tudo que é eterno
Alarga o meu mar

————————————————————————————————————————————————–

Eu gosto de nuvens…

Anúncios
Nuvens de Agosto – Hirasawa Riku