Candeeiro – Hirasawa Riku

Não se acende uma luz para deixá-la embaixo do alpendre...

Queria eu viver aqui nessa estadia
Queria eu saber viver sem nostalgia
Queria eu ser como a vela que acendia
Queria eu em minha vida ser só luz

Queria eu viver no tempo que me resta
Queria eu viver em paz, viver em festa
Queria eu viver a vida, vida esta
A qual o Cordeiro todo santo nos conduz

Queria eu viver amando os meus irmãos
Queria eu dar vida à cada coração
Queria eu dar paz aos que me encontrarão
Queria eu poder dizer sou totus tuus

Queria eu nesse meu ser tão imperfeito
Cantar canções mostrando em mim esse Seu jeito
Sorrir sorrisos de criança de direito
E aprendendo a conviver co’a minha cruz

Queria eu andar por vales e montanhas
Queria eu saber falar de Suas façanhas
Tornando santas as palavras tão humanas
Queria eu poder mostrar quem é Jesus

Nesse caminho espinhoso como rosas
A direção eu já bem sei que Tu me mostras
O candeeiro no alpendre Tu colocas
Para que eu seja em minha vida apenas luz

——————————————————————————————————————-

O natal é o momento do ano em que lembramos que o Cristo veio ao mundo como homem da forma mais simples possível. Aquele que tinha poder para ser o que quisesse escolheu abrir os olhos pela primeira vez dentro de um estábulo, junto aos animais, em uma manjedoura improvisada feita com a palha encontrada no local.

O amor de Deus por seus filhos é tão grande que, naquele dia, ele enviava seu próprio filho gerado, e não criado, para a glorificação d’Ele e abrir as portas do paraíso. “E o verbo se fez carne e habitou entre nós” Jo 1, 14.

É muito importante lembrarmos sempre que é nesse clima de amor ao próximo que se realiza essa data tão importante, afinal, estamos comemorando nada menos que o aniversário do nosso Salvador! O amor de Deus por nós deve transbordar para que possamos transmitir um pouco dele para as pessoas próximas de nós!

Um feliz natal a todos! =]

Anúncios
Candeeiro – Hirasawa Riku

Praia – Hirasawa Riku

Inocente e ardente como o coração de uma criança

Sim, tudo começou sem perceber
E aos poucos se alocou dentro de mim
E foi nascendo esse laço eu e você
E um rio de dúvidas chegou ao seu fim

Esse novo mar desaguou em minha vida
Trazendo sal para o que estava insosso
Deu um rumo pra corrente então perdida
Deu belos traços para um mero esboço

A luz da lua repousa sobre mim
E a leve brisa vem e abraça o meu ser
E o meu coração palpitante assim
Está sempre batendo à sua mercê

—————————————————————————————————————————————

Simplesmente amar… Eu acredito que estar ao lado de uma pessoa requer esse fundamento.

Não é a primeira vez que escrevo sobre isso aqui no blog, mas há um ponto que se tornou mais forte dentro da minha maneira de pensar recentemente… Amar é dar espaço… Amar é permitir que o outro possa agir por conta própria e tomar decisões sem pressão, sem medo!

Não é amor ouvir um não e deixar de ser compreensivo! É amor ouvir que sua (seu) namorada (o) ou amiga (o) não quer sair e entender que ela (e) tem um bom motivo para isso, independente de qual for… Mesmo que este seja apenas a vontade de ficar em casa e relaxar, é importante que seja respeitado…

Percebo essas palavras como algo simples, quase metódico, mas não consigo perceber isso no cotidiano da grande maioria das pessoas. “Um casal está bem quando um consegue dormir enquanto o outro está assistindo televisão”. Não sei quem é o autor dessa frase, mas ela me chama atenção por resumir algo muito interessante.

A pessoa que vai dormir precisa estar consciente de que a que está assistindo televisão não vai fazer nada de errado enquanto sozinha e, além disso, não pode se sentir desprestigiada só porque está indo dormir sozinha. Ela deve entender que seu (sua) companheiro (a) apenas não está com sono. Isso não é muito diferente de quem está assistindo TV. É necessária muita sintonia ao casal que consegue agir dessa forma!

Para conseguir chegar a este estágio do relacionamento, é importantíssimo que ambos estejam sempre dispostos a se conhecerem cada vez mais para que assim possam saber como agir sem causar incômodos e, ao mesmo tempo, ajudar seus parceiros a fazerem o mesmo, o que permite ao relacionamento prosseguir suavemente. Quando o casal se ajuda, a relação tende a crescer da forma mais agradável possível sempre!

——————————————————————————————————————–

Perdão pelo longo período de ausência, espero que possa voltar a postar regularmente ^^ O post de hoje foi sobre um assunto meio batido, mas a culpa é da Tereza que não sai da minha cabeça e me leva a pensar nesse tipo de assunto com freqüência!

A poesia não ficou lá essas coisas, mas como havia muito tempo que eu não escrevia, acho que ficou até razoável (pra não dizer que ficou horrível -_-“)…

Grande abraço =D

Paz e Bem ^^

Praia – Hirasawa Riku