Soneto das Flores – Hirasawa Riku

Em nosso primeiro ano, tudo sempre foram flores
Em nosso primeiro ano, tudo sempre foram flores

Este lugar é bonito e grandioso
Ele exala este magnífico aroma
E providencia este contínuo gozo
Pois estás aqui o inverso de Sodoma

E esse gigante campo tão pomposo
Coisas maravilhosas juntas soma
Instrumentos em ritmo harmonioso
E o grande Pai, que pela mão nos toma

Foi assim que foi crescendo o nosso amor
Sempre livre das discussões as dores
Como a bela estrela temos fulgor

Em nossa vida não fomos atores
Nossos narizes sentem todo o odor
Pois conosco tudo sempre são flores

————————————————————————————————————————————————–

Poesia em homenagem à minha amada namorada um dia depois de termos completado um ano de namoro.

Namoro: uma palavra que se tornou ambígua nos dias de hoje. Atualmente, já se confunde o sentido do namoro com o casamento, namorados mantém relações sexuais e, muitas vezes, moram juntos. Juntamente com esta alteração na sociedade, que vem condenando o chamado “namoro santo”, traz consigo um triste fato: a quantidade de divórcios tem aumentado exponencialmente.

Com a liberdade que os adolescentes criaram para manter relações antes reservadas ao matrimônio, a prioridade para saber se um relacionamento vai funcionar passou a ser o prazer físico. “Tem que ficar com ela antes pra saber se vai gostar, né?”, eis uma frase comum nos jovens de hoje. O diálogo, que é o maior problema em grande parte dos casamentos que não tem um final feliz, vai sendo, desde o início, colocado em segundo plano. Os jovens não se preocupam em ter longas conversas, conhecer mais sobre a família daquela que poderá, um dia, ser o seu futuro marido ou a sua futura esposa.

As pessoas desenvolvem um relacionamento embasado no calor gerado pelo prazer físico e acabam aceitando a idéia de que brigas e discussões são naturais, mas isso acaba não resistindo ao compromisso máximo do casamento. A sociedade vem, inclusive, massacrando aqueles que se recusam à adequar-se à nova corrente de idéias: não concordar com o sexo antes do casamento não é mais um simples pensamento, a sociedade rotulou aqueles que pensam assim como ‘atrasados’, ‘retrógrados’, ‘conservadores’, entretanto, ignoram os dados que indicam que o índice de casamentos que se mantém firmes após os dez primeiros anos é maior entre os que se casam virgens do que os que não tiveram “namoros santos”.

Um namoro sem brigas, discussões e relações sexuais, não só é possível, como é extremamente positivo para a durabilidade e qualidade da relação. Provavelmente, muitos namoros poderiam ter sido salvos se o tempo gasto com sexo tivesse sido investido em conversa, diálogo. Conhecer a pessoa que está ao seu lado é uma forma de fortalecer os laços do relacionamento.

Deve-se entender que isso não é necessariamente um pensamento religioso. É fato que a religião defende essa linha de pensamento, mas essa fórmula foi aplicada com sucesso durante muitos séculos na sociedade mundial. Não é difícil ver que os divórcios eram muito mais raros nas gerações de nossos avós do que nos dias atuais. Eis um exemplo prático de algo que a mídia vem tentando descaracterizar, algo importante que  as pessoas não querem aceitar como tanto.

O namoro tem um sentido. Buscá-lo é fundamental.

Anúncios
Soneto das Flores – Hirasawa Riku

7 comentários sobre “Soneto das Flores – Hirasawa Riku

  1. Nossa, custei a achar onde comentava aqui , rsrs.
    Concordo plenamente com o seu texto, o pessoal acha que é só transar e transar e transar… Não se inportam mais com as pessoas, já vi muitos relacionamentos acabar porque um dos parceiros só querem saber de ”folia”, já aconteceu até comigo isso.
    A maioria das vezes o prazer carnal é mais satisfatório que o prazer emocional !!!

    Fica na Paz.

    http://www.tutoart.net

  2. O ultimo romantico *-*HEHEHEHEHE
    Adoreei tudo, concordo com tudo principalmente com a ultima frase “O namoro tem um sentido. Buscá-lo é fundamental.”

    Lindo, sorte pra vcs .
    Bjs;*

  3. Ferro contra fogo,
    fogo em meu corpo,
    corpo ferrado pelo fogo,
    fogo de um amor de ferro.

    Muito obrigado pela visita ao meu blog,penso que é muito importante usarmos o espaço para expôr nossas idéias e trocar novos conceitos,além do fato da diversão e de novas amizades,muito obrigado e seja bem-vindo,outrra coisa,adorei muito seus posts,são legais.
    Beijos e abraços.

  4. Diego Azevedo disse:

    Concordo plenamente com vc, Ricardo…

    Espero que vc e a Nath continuem juntos “forevis” =P
    Torço mto por vcs dois…

    Continue postando xD
    Conheci seu blog hj…
    Mas gostei mto xDD

    Abração

  5. Nαth ♥~ disse:

    Mais uma vez agradeço pela poesia, ainda + nessa data tao especial…
    ^^
    Eu sei q jah falei (e q vc deve tah cansado d ouvir e ñ concorda) + vc realmente escreve muito bem
    ^^

    Sobre o texto, vc sabe q eu concordo com o q foi dito.
    Acho q essa realidade eh terrível…
    E agradeço a Deus todos os dias por conosco ser diferente o.o

    Bjs, Nath ♥~

    P.S.: Desculpe a demora pra comentar >.>

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s