Prantos Gélidos – Hirasawa Riku

Buscai a luz
Buscai a luz

Sinto meu peito apertado
Inquieto quero parar
Mas algo que me impulsiona
Já desfigura meu mar

Vejo tudo sem enxergar
Cheiro tudo sem nariz
Respiro sem nem ter ar
Sinto aquela cicatriz

Esse meu peito inflamado
Congela em poucos segundos
É como um dragão alado
Se mostrando moribundo

Os meus olhos latejantes
Vão sorrindo em prantos gélidos
Pois já não são em contos épicos
Que estão vivendo os gigantes

———————————————————————————————————————————————

Se não soubermos identificar os verdadeiros gigantes, seremos como um dragão moribundo…

Anúncios
Prantos Gélidos – Hirasawa Riku

Um comentário sobre “Prantos Gélidos – Hirasawa Riku

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s