Prantos Eternos – Hirasawa Riku

Estou diferente
Já hipnotizado
Estou atordoado
Pois foi de repente

Eu não sei o que houve
Será que me entende?
Se tu me compreendes
Então largue o podre

Os prantos eternos
Debaixo da chuva
Eu sou uma viúva
Vestida com terno

Por que este Champagne?
Se aqui há um velório
Um termo simplório
Manchado de sangue…

———————————————————————–

Essa é a tempestade que cai diariamente sobre minha vida, mas há alguém que é “calmaria em meio à tempestade” para mim, e, com sua ajuda, tenho vivido em paz…

Prantos Eternos – Hirasawa Riku

Ardendo em Chamas – Hirasawa Riku

Um suspiro delicioso
O coração acelerado
Um olhar que é tão delicado
E me sinto primoroso

Um presente tão magnífico
E que é extremamente belo
Embora seja singelo
Ele alegra meu espírito

Meu interno santuário
Preencheu-se todo com amor
Já foi livrado da dor
Nós abrimos o sacrário

A contínua brisa suave
Está soprando lá dentro
Agora, não resta medo
Somente as asas da ave

Ave que sempre voa livre
E que suspira feliz
Sou apenas um aprendiz
Que sempre contigo vive

Este palpitar eterno
Que já foi um dia sem razão
Agora resta a emoção
È maior que o amor fraterno

Garantia é um simples olhar
E o seu simples, suave toque
O toque que, só, me move
Visão que é meu maior mar

Admiração não descreve
O meu nobre sentimento
Em fase de crescimento
Que somente por ti ferve

A Fênix ardendo em chamas
Brilha com tanto fulgor
É cheia de um belo esplendor
É como amor de quem ama

———————————————————————-

Essa poesia é uma homenagem a minha querida namorada ^^

Algo desperta minha curiosidade profundamente: o que é amor? É uma definição muito complicada, mas o que é necessário pra se dizer que ama alguém? Há tantos poemas sobre tal assunto, incontáveis filosofias baseadas em diferentes visões de um sentimento ímpar…

Há uns dois anos, eu li um texto que chamou muito minha atenção… Um homem chegava para um padre e dizia à ele que queria se separar porque não mais amava sua esposa, então o padre responde: “ame-a”, mas o homem insiste: “eu já não a amo mais, é melhor que nos separemos”, e o padre insiste: “ame-a”, o homem então diz: “mas padre, se eu não a amo mais, porque continuarmos juntos?”, ao ouvir isso, o padre responde: “amor não é um sentimento, é uma decisão! Nós escolhemos amar alguém por diversos motivos, e é essa escolha que nos mantém unidos… Apenas ame-a”…

Eu fui tocado por este texto por muitos motivos, e esse conceito de amor influenciou muito o meu… Essa idéia de escolher amar…

Para mim, amar alguém é ver essa pessoa de uma forma que ela está ligada ao seu coração, desta forma, qualquer coisa que machuque essa pessoa, te machuca, a alegria dessa pessoa te contagia… Nós só podemos nos sacrificar por aqueles que amamos, deixar de fazer aquilo que mais gostamos para satisfazer uma pessoa… É valorizar uma pessoa de tal forma que você jamais será capaz de mover um dedo contra, mas sempre a favor da pessoa… É sentir que sempre haverá um futuro com essa pessoa…

Existem tipos de amor, mas o fundamento não muda muito… Se ama sua mãe, jamais irá querer vê-la sofrer… Se ama seu irmão, há de torcer por ele em todos os momentos! O mesmo pode-se dizer de seus amigos! Sua(eu) namorada(o) também… Jamais prendê-la(o), sempre ouví-la(o), abrir mão de certas coisas por ela(e)…

Aí entra mais um questionamento, o que é um namoro? Isso depende dos seus valores… Posso dar meu testemunho… Na 7ª e na 8ª série, eu tinha um amigo chamado Pedro, ele era o que as pessoas costumam chamar de “pegador”… Vivia comentando das meninas com quem tinha ficado e tal… Eu apenas perguntava: “você sabe o nome das pessoas com quem se relacionou?” e ele não sabia… Na verdade, ele não sabia sequer dizer com quantas pessoas ele já havia se relacionado… Um dia, uma menina chamada Giovanna pediu pra namorar com ele e ele aceitou… Depois me disse: “ela pediu pra namorar comigo e eu imaginei que não tinha nada a perder, então aceitei pra ver se dá certo”… Eu disse: “Eu só espero que você a ame”… Para mim, é inaceitável namorar alguém ‘pra ver se vai dar certo’, isso porque minha ideologia me guia para um namoro onde a paixão começa antes do relacionamento, e o que me aquece, não é o beijo, é a presença da pessoa… Posso falar tranqüilamente que, quando estou com minha namorada, me sinto muito bem, eu sinto uma paz indescritível… Pra mim, namorar alguém é juntar dois corpos em um, e os olhares seguem uma direção única… Quando duas pessoas namoram, elas passam a ser uma só…

Será que ficar com 10 pessoas em uma noite engrandece alguém? Eu creio que não… Amor é muito mais do que isso… Amor é algo que transcende as barreiras da imaginação… Creio que o que está faltando é as pessoas valorizarem seus corpos… Vejamos, se eu der valor ao meu corpo, não vou querer ser tocado por qualquer uma! É uma linha de idéias que rondam minha mente… Só sei que após refletir sobre tudo isso, eu posso afirmar que realmente amo… Afirmar que sei que há pessoas com quem posso contar… Sei que tenho amigos, família e uma pessoa com quem quero viver pra sempre… E, seja qual for a sua ideologia, é isso que fica… Porque, independente do seu raciocínio, sempre haverá alguém te acompanhando, sempre!

*Riku ♥ Nath*

Ardendo em Chamas – Hirasawa Riku